Atualmente, o desejo de cursar um ensino superior não se restringe mais à quem tem melhores condições financeiras. Existem diversos programas governamentais que auxiliam estudantes de baixa renda, fornecendo vagas em universidades públicas e também privadas. Um desses projetos é o PROUNI, que fornece bolsas de estudo de 50% e 100%. No entanto, existem outros gastos que esse programa não cobre. Conheça abaixo quais são esses custos.

Como funciona o PROUNI?

O Programa Universidade para Todos – PROUNI foi criado em 2004 pelo Governo Federal, e oferece bolsas de estudos de 50% e 100% para faculdades particulares.

Ele abre as inscrições duas vezes por ano, atuando em conjunto com o Exame Nacional de Ensino Médio, o ENEM.

Em 15 anos, o PROUNI já ofereceu aproximadamente seis milhões de vagas em todo o país.

Os critérios para participar da seleção do PROUNI são socioeconômicos. Quem pode solicitar a bolsa são:

  • alunos de escola pública – é preciso ter estudado o ensino médio em escola pública, ou em escola particular, através de bolsa integral;
  • professores de escola pública – para ter uma especialização ou uma segunda graduação relacionada à sua área de atuação;
  • pessoas com deficiência – no momento da inscrição, basta apresentar os documentos que comprovem a deficiência.

Além disso, é preciso ter feito o Exame Nacional de Ensino Médio – ENEM, ter tirado, no mínimo, 450 pontos e não ter zerado a redação.

Confira quais os gastos que o PROUNI cobre e quais não (Reprodução/IDVL)

Quais gastos o PROUNI cobre

As inscrições para o PROUNI são gratuitas, assim como as matrículas, depois da pré-seleção. As bolsas integrais para faculdades particulares podem ser solicitadas por pessoas com renda bruta de até 1,5 salário-mínimo per capita. Pessoas com até 3 salários mínimos per capita só podem concorrer a bolsas de até 50%.

As bolsas do PROUNI contemplam apenas as mensalidades, anuais ou semestrais, do curso escolhido.

No entanto, é possível solicitar uma segunda ajuda de custo, a Bolsa Permanência do PROUNI, que se trata de uma pequena quantia financeira para cobrir outros gastos do bolsista.

O que o PROUNI não paga?

  • Moradia: o PROUNI não cobre despesas com moradia. Caso o estudante escolha um curso em uma universidade distante, deve estar ciente que precisa arcar com os custos de morada;
  • Transporte: a bolsa do PROUNI não cobre despesas com nenhum tipo de transporte, como intermunicipal ou coletivo, por exemplo;
  • Alimentação: embora algumas faculdades ofereçam descontos nos restaurantes universitários, o PROUNI não oferece ajuda de custo com alimentação;
  • Livros e material didático: a responsabilidade de comprar os materiais exigidos pelo curso fica com o aluno, desde livros, uniformes, aparelhos, cópias, entre outros;
  • Atividades não previstas no currículo: o PROUNI também não paga atividades extracurriculares, como viagens ou palestras.

Outros financiamentos

Além do PROUNI, o estudante também pode requisitar o Financiamento Estudantil – FIES, que é um empréstimo realizado pelo governo para bancar os custos da universidade, e que o estudante deve pagar de volta depois que terminar a graduação.

Existe também, como foi mencionado, a Bolsa de Permanência do PROUNI, com um valor menor e menos vagas oferecidas.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>